Da “Série Black Mirror”




Quem não gosta de uma boa série de TV? Em dias atuais com os serviços de stream é difícil alguém não gostar e se apegar. Eu praticamente gosto de serie para me divertir e aprender algo mais profundo que os livros não trás. De muitas series que assisto e acompanho uma me chamou atenção: Black Mirror (espelho negro) que na minha compreensão faz uma bela reflexão  a cerca do uso do celular/rede social. Assisti o primeiro episódio hoje e me passou uma impressão de que a nossa sociedade está andando na mesma forma da série. O contexto da serie é o seguinte: as pessoas que fazem  “avaliadas” devido ao seu comportamento social, e fotos publicadas em rede sociale seu status é definido ao seu comportamento, se a pessoa gostou te avalia bem, caso contrário te negativa.




O interessante é que não existe uma “moeda” para fazer as negociações, ou para comprar algo. Pois as pessoas recebem “estrelas” em fotos e são avaliadas a todo o momento. O Rank social é percebido devido a quantidade de “avaliações” recebidas, ou seja, as classes variam de 0 até a 5.0 sendo citado na serie que a “elite social” estaria entre 4,2 a 4.8 de estrelas Apesar assistir apenas um único episódio, dá para extrair inúmeros problemas que temos hoje na modernidade.

As redes sociais foram criadas para “aprimorar” as relações que obtivemos na vida real, hoje não se faz apenas amizade real virtual também. A relação da serie Black Mirror me instiga a curiosidade do que venha a ser Status social no presente momento, em nossa atualidade, há   algo bem parecido, diferente das estrelas, hoje nós temos as famosas curtidas, que no breve momento destaca o status social que a pessoa possui, ou seja a quantidade de curtida o define como “popular” ou excluído socialmente.




 O Interessante que no decorrer da série é bem perceptível a rejeição com aqueles que possuem baixa quantidade de estrela, na cena na metade do episódio, uma senhora que estava dirigindo um caminhão, parou para uma moça da elite que teve um dia ruim, que sugiro que assistam, olhou através do seu smartphone que a senhora tinha 1.4 de estrelas, ou seja, excluída socialmente, a moça que possuía seus 2,8, olha com uma certa desconfiança para tal senhora, que agradavelmente a chama-a para uma carona, no decorrer da viagem, as duas conversam e explicam as suas histórias, a frase que me chamou atenção foi simplesmente real para nosso mundo atual “Na sua idade moça eu estava entre a elite possuía um status social de 4.6 estrelas. Será que estou fazendo a relação correta?




O mundo e a sua importância virtual se dão pela quantidade de ‘estrelas’ e “curtidas” para ter prestígio social, vídeos que viralizam no Youtube torna-se artistas de sucesso e boa qualidade, mas o quão bom e popular essas pessoas são. As redes sociais se tornou um meio eficaz para o julgamento alheio, define quem é ou não importante socialmente, existe casos verdadeiros escritos em vários  sites distribuídos na web que jovens morrerem e arrisca a vida pelo prestigio social e a tãos famosas curtidas, muitos estão perdendo a noção do que realmente é importante para viver e qual a intenção da rede social. A série é muito boa pois ela te faz refletir muitas questões que devido a vida corrida nem percebemos. Podemos dizer que é reflexo da globalização e que isso ainda vai ficar pior? Só o tempo virtual nos dirá nos próximos anos. Obrigado a série por me fazer refletir tanto.




Aproveite e compartilhe!

Siga no Twitter

@praticandocien

Intagram

@rodgeo3

Referencias: Netflix e Série Black Mirror.




Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *