O multiverso (editando)




Às Obras de Stephen Hawking me fascina a cada página lida, lê-lo é quase obrigacão para quem gosta de Astronomia, vai ter momentos que você deverá recorrer as outras leituras para poder entendê-lo. Outros como: Carl Sagan e Neil de Grasse Tysson são essenciais para o aprofundamento. O que os três autores tem em comum? Todos escrevem sobre Fisca-Astronômica e trazem o desconhecido para o público em geral, aquilo que me fascina desde crianca: O Universo.Percebemos que tudo que é teorico pode ser contestado, não existe verdades absoluta, principalmente na Física teórica. Mas a ideia não seria falar sobre a Física ou sobre os escritores, mas sim, sobre o multiverso, porque a sociedade atual não acredita nessa possibilidade de existência, mas como já escrevi, não duvide do poder da Fisica.




Mas o que seria esse tal Multiverso? Antes vamos nos localizar diante do universo que estamos. Casa-rua-zona urbana-Município-Estado-Região Nordeste-Brasil-América do Sul, Terra-Zona-Habitável, Sistema Solar- periferia da Via Lactea-Aglomerado de Galáxia e Super-Aglomerado-Universo 1. O básico seria mais ou menos isso, onde nos encontramos no universo. Universo 1 seria a alusao da existência de outros universos (multiverso) e é conhecido como a Teoria das Bolhas, num “local”cada bolha significa um universo. Apartir da formação do BIG BANG o universo sofreu uma inflação que se expande a todo o instante como pode-se entender após a leitura da Obra: O Universo numa casca de Nóz  percebe-se que o universo cresce em alta escala… A Física ainda não comprovou, penso que teremos que esperar uns 100 anos para que tudo isso seja comum a sociedade, mas seria magnífico tal verdade. Mas entender o Multiverso passa de longe desta simplicidade escrita, na verdade é extremamete complexo. Não sabe muito do Multiverso ou se realmente existe mundos paralelos que vibram de forma diferente e que a nossa existência ocorre nesses mundos, mas com diferência, ou seja, as histórias que nós conhecemos podem ter tidos finais diferentes nesses mundos:

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *