E aí? Para que serve a cartografia?!







 Acredito que você leitor esteja pensando ler o mapa é apenas para fazer uma leitura dos objetos que encontro, pensando assim se tornar um tanto perigoso essa “leitura” não é suficiente temos que entender que tudo que ali ocorre teve uma finalidade e um estudo bem detalhado, na verdade o olhar cirúrgico ou olhar geográfico deve estar desperto no estudante, não ficar apenas no obvio que esse “mapa” traz, pensar mapa é diferente de apenas ler mapa.

Citamos logo acima que a cartografia é uma arte acredito que muitos irão dizer que é apenas para ficar bonito, mas infelizmente não é existe acordos internacionais que definem as cores a seres usadas nos mapas, geralmente o degradê é essencial para separar alguns dados da pesquisa que o geografo fez. Muito usado por pesquisa quantitativa que tem objetivos de manipular alguns dados, na qual faz se necessário dividir em classes para o melhor entendimento do público. Por exemplo: Uma pesquisa a campo sobre a infecção por dengue no município, o mapa será ferramenta bem interessante para demonstrar o fenômeno, divido em classes de nível de infecção.




Numa escala de vermelho forte para a maior incidência, perdendo a sua força de acordo com o número de pessoas ficam menores, até chegar as cores amarela e branco.

Vermelho forte representa maior quantidade de pessoas

Vermelho com tonalidade baixa média e por assim vai.

No caso de não presença de dados você deverá representar em cor branco. Mas professor isso é bem simples de fazer, não é? Não é simples pois você terá que usar alguns recursos da matemática para manipular esses dados como por exemplo a estatística: Máximo, média, moda e mínima. Depois dos cálculos você poderão distribuir nas classes e partir para a construção das legendas. Logo depois da manipulação dos dados você construí a sua legenda usando a simbologia de acordo com as conferencias internacionais.

 Penso que cartografia deixou de ser algo simples nessa visão? Claro que sim, mas tudo isso se dar por que sempre fomos ensinados a fazer leitura de mapa, uma postagem não é suficiente para explica-la, mas pensaremos  a cartografia como ferramenta para todos os pesquisadores, pois muitos utilizam para implementar a sua pesquisa (saúde, educação e outros), a detalhamento de dados que a cartografia pode trazer é excepcional, gostaria que pensasse a cartografia não sendo exclusiva da Geografia, como algumas pessoas pensam, e outros misturam as duas ciência por fim acabam explicando apenas a leitura do mapa seco, não ajuda a pensar as cores quais fenômenos ocultos estão inseridos por ai, analisar em várias direções lhe dará uma quantidade de informação bastante interessante, e vê-la como mas uma ferramenta livre a ser explorada por todos.




Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *