Conhecendo a nossa terra




 O centro sul de Sergipe é composto por vários municípios (Simão Dias, Lagarto, Poço Verde,Tobias Barreto, Riachão do Dantas) que por sua vez, possuem características semelhantes: cultural, físico, climático e geológico. Este ultimo nos oferece uma beleza artística excepcional, devido as suas formações de serras e domos. Como dizem a nossa história, Sergipe, Bahia e outros estados foram alvos de exploração mineral, podendo ser conferida período colonial.O estado de Sergipe está localizado na região limítrofe de três províncias estruturais: confira todo o trabalho no link a seguir Geologia de Sergipe

geografia-de-sergipe-13-638




A Província São Francisco corresponde, em ex-tensão e limites, ao Cráton está representada pelos terrenos gnáissico-migmatíticos da região de Riachão do Dantas, Boquim, Italianinha e Cristinapolis (embasamento do cráton) e pelos sedimentos pouco deformados da região de Lagarto, Palmares Tobias Barreto.
A Província Borborema corresponde à Região de Dobramentos Nordeste deste do Brasil  e caracteriza-se pela presença marcante de plutonismo granítico e ex-tensas zonas de cisalhamento transcorrentes, resultantes daatuação do Ciclo Brasiliano está representada pela Faixa de Dobramentos Sergipana, situada entre o limite nordeste do Cráton do São Francisco e o Maciço Pernambuco-Alagoas
A Província Costeira e Margem Continental é constituída pelas bacias sedimentares costeiras mesocenozóicas, e suas extensões submersas na margem continental, desenvolvidas a partir do Jurássico.
No Estado de Sergipe, esta província inclui a Bacia Sedimentar de Sergipe e segmentos restritos da Bacia do Tucano, além de formações superficiais terciárias e quaternárias continentais, e os sedimentos quaternários da plataforma continental.
simao dias




Em proporções menores conheceremos um pouco da geologia do município de Simão Dias do estado de Sergipe. O Município possuem atualmente 40.364 habitantes,  sua economia é baseada na (mandioca, milho, feijão, laranja e o maracujá, a pecuária ganha destaque  na criação de bovinos, ovinos, suínos e equinos. O clima a região localiza-se no poligno da seca com temperaturas média de 24,1º, sendo a cidade mais fria do estado. Precipitação anual é de 880 mm por ano, com vegetação predominante semiárido. O Simão dias está na faixa de dois domos:

 





de Itabaiana, com 45 Km de comprimento e 30Km de largura, aflora como STOK. O domo de Simão Dias, com proporções bem menores, aflora como uma apófise do STOK, derivados do corpo maior (o batólito) oriundo do embasamento, ambos constituídos de rochas que correspondem aos terrenos mais antigos prescritos dociclo transamazônico Os estudos mostram que a posição atual dos dois domos é devida a reativação de falhas extensionais para falhas contrancionais limítrofes desses segmentos do embasamento (falhas de mocambo, Simão Dias eItaporanga). A falha extensional (transcorrente) a do Vaza-Barris provocou o cisalhamento na parte sul do domo de Itabaiana onde congrega o domo de Simão Dias





                            serra3





Nesses domos que aparecem em faixas tecto-orogenéticas antigas, a erosão foi atuando ao longo do tempo, deixando apenas os vestígios do antigo teto, em forma circular ou ligeiramente ovalada, representado pelos seus flancos arrasados. Essa esculturação no relevo é consequência da drenagem, que de início a erosão se processou na porção mais convexa do domo, facilitando o entalhe, construindo uma depressão circular no topo do domo. Num estágio erosivo mais evoluído a drenagem foi deixando um aspecto circular ou anelar e quando o domo perdeu sua fisionomia, deixando apenas os flancos, a drenagem tornou-se desorganizada. confira o trabalho na integra morfologia de sergipe.




Por hoje é só isso… até a próxima postagem.




Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *