Websérie: Capítulo 1 Inicio da aventura.

Olá! Sejam bem-vindos a esta fantástica aventura.irei narrar a história do x1. Este é o meu nome, é estranho? Achou? Haha. Não acredito que seja, pelo menos para mim. Haha! Irão se acostumar com o tempo. Sei que em toda narração precisa contar um pouco sobre o personagem, talvez não contarei tudo neste início, mas terei que me apresentar, certo?. Meu nome vocês já sabem, moro na cidade de Minápolis que fica a 30 km da capital, aqui a cidade é pequena e nada acontece, é bem pacata, posso dizer que está quase morrendo, mas, em simultâneo, é bem agitada, como entender?

A luta do bem e mal é muito comum, pois se instala uma cultura de ódio e opressões sociais bem comuns em cidade pequena, aqui é comum ocorrer perseguição por anos, décadas.. Tem algumas coisas interessantes que muitos não percebem, a cultura, é uma delas, as paisagens da natureza, e a chuva porque não? Deixa quieto enquanto. Sou fascinado por tecnologia e ficção científica, sabe daqueles Nerds desde pequeno, mas não usava óculos de “fundo de garrafa, e nem passava 3 dias seguidos no computador, apesar de tudo me alimentava e bebia água normalmente, os Nerds desta época vão entender a ironia? Mas deixe lhe contar um pouco! Sabiam que já criaram ódio por gostar de tecnologia, games e ficção cientifica, filmes de alienígena espaciais, viagem no tempo e dentre outros? Mas fui entender ser ódio sim, todavia está na fase adulta, não nesta época desde capítulo.

Outro fato as pessoas acreditavam ser mórbido, pois era bem raquítico e não tinha estilo de ‘playboy’, então não era levado a sério. Sonhava desde pequeno em conhecer o Sistema Solar, às estrelas e outros astros, realmente conhecer a lua, foguetes que todo aficionado por ficção científica gostava, nem imaginava ser tudo ciência e astronomia. Passava horas observando os céus a procura de cometas e objetos brilhantes, mas nada acontecia, não tinha a compreensão de tudo aquilo, pensava que os cometas eram estrelas que se deslocavam enviando recados de uma lado para o outro. Além de astronomia a tecnologia é outro elemento importante desta narração, pois os.meus olhos abrilhantaram quando mexia em toda aquela aparelhagem, um novo mundo se abria para mim depois daquele dia e até o quão longe pude ir depois que comecei a teclar desde a primeira vez.

E a vida iria abrir e mostrar algumas oportunidades durante está jornadas. Bom como toda narração tem momentos bons e ruins, pode se fizer 40/60 este é o equilíbrio, nesta narração contarei um pouco. Desde pequeno a vida era arrastada, só saia de casa para escola e voltava essa era a rotina, nada de mais, mesmo porque não tinha nada a se fazer quando está na fase inicial da vida, era isso. A cultura do ódio já era percebida deste o início, sei ser pobre, mas ser pobre é um problema que muitos não entendia, eu entendia o porquê da falta de afetividade, claro que a “pobreza’ era o maior problema era do tipo caldo, ou reservado, mas sempre observador. Minápolis é uma cidade que evoluiu muito durante as últimas décadas, entraram, saíram muita gente, mas evoluiu muito na sua urbanização, urbanização.

E quando, era muito pacata, lembrava daquele ditado: aqui onde o vento faz a curva, o que deixava claro para mim “viva até o dia da morte” e não tinham mais nada a se fazer, era o que aninha mente inquieta pensava diariamente ao percorrer as ruas da cidade, era sombria e toda a esperança de dias melhores acabará quando chegava em casa..posso dizer que hoje mudou bastante, perdeu aquela tenebrosa sensação de cidade “morta” e por muitos anos venho observando essas mudanças que ganharam um certo significado. Nesta época frequentava a escola, estudava pela manhã das 7h até 12h eram 5 horas de aula seguidas, hoje diriam ser tortura passar tanto tempo assim, neste tempo era muito. E hoje tivemos uma aula de física. O professor pediu para fazer uma experiência com energia e como ela funcionava. Lembro que próximo a minha residência tem um laboratório, que todo ‘nerd’ gosta.

Entao fui até este laboratoiro escondido, na verdade, entrei pelos fundos, já sabia todos os caminhos.  Louco para mexer em todos aqueles equipamentos sem se preocupar com supervisão dos funcionários.  Quando cheguei já fui ligando um mini-reator, chamo ele assim. Lembre da aula de física, e comecei a focalizar no único ponto, numa pequena esfera metálica, não sei o que era que penso que será suficiente. Quando iniciei o aquecimento, logo pensei que iria gerar um pouco de energia. Tive uma ideia brilhante! Por que não foca em único ponto e depois comprimir, diz que esse reator pode simular a quantidade de energia de relâmpago.  Quero fazer será simples, comecei a enviar energia para a esfera metálica que subiu um pouco a temperatura, deixei la por 45 minutos “carregando”, fui na outra sala preparar outros materiais para realizar a experiência. Quando li um aviso: “aquecer no máximo 5 minutos” então corri até a esfera, percebi na hora que estava muito quente. 

Contínua no capítulo 2

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Webserie: Capítulo 2. O mundo que não tinha significado. (HQ)

qui jun 2 , 2022