A Fragmentação das ciências geográficas anula a noção de vida.

Vale a pena refletir sobre o problema atual do ensino das ciências biológicas, o educador pode perceber que está dando o seu melhor, mas na maioria das vezes ele vai escolher a linearidade do conhecimento porque é mais rápido e a educação do século XXI. São dados práticos e desejáveis

Notas em avaliações e relatórios de seminários são muitas vezes mais importantes do que a prática de ensino. Assim, desenvolver a complexidade em uma postura linear não avança nenhum conhecimento necessário para que os alunos possam evoluir para uma complexidade que carece das múltiplas relações de conhecimento tecidas em conjunto com outras áreas do conhecimento, e não apenas uma única evidência sem priorizar nem desvalorizar outras ideologias, a geografia nunca pode ser menos conhecedora do que o português ou a matemática, ao invés disso devemos entender

Quanto à contribuição da História para o conhecimento da condição humana, ela deve incluir o destino, a um só tempo, determinado e aleatório da humanidade. Todas as  consequências saíram da consciência de que a História não obedece a processos  deterministas, não está sujeita a um inevitável, lógica técnico-econômica, ou orientada  para um progresso imprescindível. A história está sujeita a acidentes, prestações e, às  vezes, terríveis distrações de populações ou civilizações em massa. Não existem “leis”

 




Sempre ouvimos na mídia que nosso país está cada vez mais difícil, não só pela falha na construção do conhecimento, não valorização profissional e falta de estrutura corporal, mas valorizo ​​mais a falta de ideias e abertura. Mente inteira, é a oportunidade de criar conceitos para entender tudo, ver tudo, saber o máximo possível, relacionar-se com tudo, ler o mundo através de uma visão holística. 

Paradoxalmente, as humanidades estão agora oferecendo o mais

Fragmentação e categorização. Essa situação oculta completamente a relação indivíduo/espécie/sociedade e também o próprio ser humano. foto

Nessa relação, o educador e seus alunos devem promover o pensamento global, a inteligência que abarca outros saberes no horizonte de intersecções de saberes, remetendo ao pensamento complexo, em contexto e de forma multidimensional. Desde o século XX, o escopo do ensino em disciplinas e cursos de graduação tornou-se cada vez mais denso e isolado, promovendo a fragmentação do conhecimento e se torna cada vez mais difícil.

Construindo conhecimento mais relevante, a ciência se torna cada vez mais.

Acesse: http://praticandociencia.com.br/quem-escreve/

http://escolaonline.praticandociencia.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

A prática do Ensino  de Geografia e a inserção do pensamento complexo e interdisciplinar nas aulas regulares

dom maio 8 , 2022
A geografia e a postura do professor são aliadas a uma visão interdisciplinar. Insira o pensamento complexo e interdisciplinar nas aulas regulares. Os humanos, no entanto, podem formar opiniões, reflexões e ideologias em vários pontos e analisar cuidadosamente cada detalhe, cada momento e pensamento que nos cerca. A prática do […]